E quando te odeiam?

E tu os odeias?

E quando te querem ver fora de casa o mais rápido possível?

E quando fazes é porque fizeste, e quando não fazes é porque não fizeste?

E tu crias uma aversão às pessoas e elas a ti?

E elas só te sabem criticar e mentir sobre ti nas tuas costas?

E se tu falas verdades na cara és uma mentirosa e pobre e mal agradecida?

E quando não podes fazer nada para mudar o que te rodeia?

E o que te rodeia te engole?

E quando queres morrer mas não o podes fazer?

E quando queres viver mas não te deixam?

E quando queres ser feliz e eles te enterram ainda mais?

E já não podes respirar?

E pedir ajuda é impossível?

E quanto achas que és ingrato mas sabes que te fizeram mal?

E mesmo assim tens pena deles?

E tens pena de ti próprio?

E de todos?

E viver?

Não?

Resultado de imagem para die png tumblr

E quando o medo volta?

Fizeste-te de forte. Foste-o. Passou e descansaste. Achas-te que da próxima vez não ia doer tanto porque já o tinhas feito anteriormente.

Chamam-te novamente. E desta vez vão haver negociações. Vais estar sozinha. Tu, os teus 24 anos e a tua inexperiência. Frente a frente com duas pessoas mais que experientes nesta vida. Não queres que façam pouco de ti. Não queres ser mão-de-obra barata. Preferias que fosse apenas uma pessoa lá, mas não será assim com toda a certeza.

E se no fim de aceitares não fores capaz de fazer o que te propuseram? E se a tua inexperiência te passar a perna?

E o medo voltou. E o que acontece quando o medo volta?

Palavras que doem

Palavras que doem
São aquelas que fazem o meu coração bater mais rápido

Palavras que doem
São aquelas que me dão um aperto no peito

Palavras que doem
São aquelas que não me deixam respirar

Palavras que matam
São as que vocês me dizem a toda a hora.

Início

tumblr_nbhnbvhMl31tgwpj1o1_400

Não sei bem por que razão criei isto. Bem, até sei… Mas quero ver se aguento manter algo.

Vou aqui escrever sobre o que me estiver a importunar mais nesse momento. Não espero respostas sequer, prefiro deixar as perguntas.