E quando te odeiam?

E tu os odeias?

E quando te querem ver fora de casa o mais rápido possível?

E quando fazes é porque fizeste, e quando não fazes é porque não fizeste?

E tu crias uma aversão às pessoas e elas a ti?

E elas só te sabem criticar e mentir sobre ti nas tuas costas?

E se tu falas verdades na cara és uma mentirosa e pobre e mal agradecida?

E quando não podes fazer nada para mudar o que te rodeia?

E o que te rodeia te engole?

E quando queres morrer mas não o podes fazer?

E quando queres viver mas não te deixam?

E quando queres ser feliz e eles te enterram ainda mais?

E já não podes respirar?

E pedir ajuda é impossível?

E quanto achas que és ingrato mas sabes que te fizeram mal?

E mesmo assim tens pena deles?

E tens pena de ti próprio?

E de todos?

E viver?

Não?

Resultado de imagem para die png tumblr

[Terminated]

Hoje de manhã vi uma rapariga que parecia sorridente. Já a acompanho há algum tempo embora mal tenhamos falado uma com a outra, mas havia sempre uma certa interacção virtual. De manhã ela disse que ia começar a falar mais sobre a sua depressão e que se ia abrir mais sobre assuntos relacionados com a saúde mental. Normalmente não vejo vídeos logo que eles saem mas lembro-me perfeitamente que ela o tinha acabado de publicar e estava online há exactamente 23 segundos. Pensei em não ver o vídeo mas acabei por fazê-lo. No vídeo, entre outras coisas, ela falou sobre como estava a lidar com os sintomas secundários da medicação a que estava a ser sujeita e que o médico ainda estava a ajustar da melhor forma para que ela se sentisse minimamente bem.

À noite, já perto das 23 horas, vi que ela tinha colocado outro vídeo. Era o final definitivo dela nas redes sociais. Ela diz que desiludiu muitas pessoas com as coisas que está a atravessar no momento e eu penso como é que alguém se pode desiludir com algo que uma pessoa não controla como é o caso da depressão? Mas não é por isso que estou aqui.

Queria só documentar como me sinto triste por ver alguém que tinha um brilho imenso nos olhos abandonar aquilo que mais adorava fazer por causa de uma maldita doença. Não temos culpa, mas é isso que a depressão faz. Come-nos por dentro, todo o pedaço de alma que resta no nosso corpo evapora, desaparece, vira vácuo. Perdemos o interesse em tudo e abandonamos o que nos faz feliz. E neste último vídeo os olhos dela já não tinham o brilho a que nos habituou.

Senti empatia porque sei pelo que ela está a passar e sei que lhe vai doer muito como me doeu e ainda me dói. As suas forças vão desaparecer e eu concordo guardar a energia que resta para nos mantermos minimamente saudáveis física e mentalmente. Não a reprimo por ter abandonado as redes sociais. Chorei quando vi o vídeo, chorei quando lhe mandei uma mensagem à qual não espero resposta. Sei que é difícil responder quando não se quer responder.

Resultado de imagem para depression tumblr

«Eu preciso mesmo de desaparecer. É isso que eu preciso de fazer.»

E quando o medo volta?

Fizeste-te de forte. Foste-o. Passou e descansaste. Achas-te que da próxima vez não ia doer tanto porque já o tinhas feito anteriormente.

Chamam-te novamente. E desta vez vão haver negociações. Vais estar sozinha. Tu, os teus 24 anos e a tua inexperiência. Frente a frente com duas pessoas mais que experientes nesta vida. Não queres que façam pouco de ti. Não queres ser mão-de-obra barata. Preferias que fosse apenas uma pessoa lá, mas não será assim com toda a certeza.

E se no fim de aceitares não fores capaz de fazer o que te propuseram? E se a tua inexperiência te passar a perna?

E o medo voltou. E o que acontece quando o medo volta?

Lá nas Índias

Ontem aprendi uma coisa sobre a cultura oriental, mais propriamente da Índia.

Em casa todos ajudam. Não há ninguém que fique sentado no sofá a olhar para o ar enquanto a mulher lava a loiça e arruma a casa. Há sempre coisas a fazer e todos trabalham em prol da família. Só os mais pequenos podem brincar e são dispensados da ajuda em casa. Se não têm tempo, ajudam depois quando terminarem o que estão a fazer – seja trabalhar ou estudar.

Quando há algum problema com um membro da família, o assunto não é abordado até que todos os membros se juntem numa sala para falar sobre o assunto. Se precisam de dinheiro é pedido ao pai e o pai dá. Se não chegar, todos ajudam com a sua parte e com o que podem.

Depois de uma rapariga casar e esta estiver triste e chore muito por alguma razão, não falam com ela cada um por si. É pedida “agendada” uma reunião familiar com ambas as famílias da rapariga e do rapaz. Só aí ela pode falar sobre o que se passa. Todos juntos tentam resolver o problema. Ninguém é deixado para trás – pai, mãe, filhos, irmãos, primos, tios, sobrinhos…

Vive-se em prol do todo, da família.

Resultado de imagem para family hindu tumblr

É esta união que falta ao povo ocidental, já que por estas bandas é cada um por si.

Esperei-te olhando as estrelas

Foi na varanda do meu quarto que te esperei olhando as estrelas. Sabia que estavas algures debaixo do mesmo céu que eu. Não sabia se também não conseguias dormir como eu mas isso não importa. Sabia que esperavas por mim como eu esperava por ti.

sky animated GIF

No fundo, pensava que alguém como tu seria impossível de existir e antevia o meu futuro como um futuro de dor e desespero tal como era o das pessoas que me rodeavam. Recordo-me de questionar se alguém me conseguiria compreender um dia ao ponto de querer passar a vida comigo e respeitando aquilo que eu era. Esperei e esperei. Demoraste a chegar mas o que importa é que chegaste.

Eu sabia que debaixo daquele céu estrelado tu estarias à minha espera. Não nos conhecemos numa noite estrelada porque era de dia. E estava Sol, a única estrela que verei de tão perto. Que importa se foi uma noite que nos aproximou mais? Encontrei-te e encontras-te-me. Que importa onde ou como? Foi empatia, senti-te carinhosamente ao meu lado. Aos poucos começaste a ser o mais importante. Queria ter a certeza de que eras tu a pessoa pela qual eu esperei aquele tempo todo. Se eras? Eras, és e sempre serás o grande amor da minha vida.

Mudaste a minha vida. E isso é bom.

love animated GIF

Caí, levantaste-me. Tropecei, agarraste-me. Não me abandonaste quando me viste no meu pior. De que outra prova preciso eu para ter a certeza de tudo?

Palavras que doem

Palavras que doem
São aquelas que fazem o meu coração bater mais rápido

Palavras que doem
São aquelas que me dão um aperto no peito

Palavras que doem
São aquelas que não me deixam respirar

Palavras que matam
São as que vocês me dizem a toda a hora.

Tu

tumblr_mv0hwg34rF1rjm4bio1_500

Du bist das Beste was mir je passiert ist
es tut so gut wie du mich liebst
Ich sag’s dir viel zu selten
es ist schön, dass es dich gibt

Devia mostrá-lo mais vezes, eu sei. Devia mimar-te mais, tal como tu me mimas a mim a toda a hora. Juro-te que não é egoísmo, não é egocentrismo.  É a minha apatia perante o mundo, perante tudo. Mostro carência mas esqueço – não é esquecer, é outra coisa menos forte – porque fico presa dentro da minha cabeça.

Desculpa por isso.
Mas tu sabes que o meu amor por ti é maior do que possas alguma vez imaginar. És o meu pilar, o meu porto de abrigo. És a pessoa que faz de mim aquilo que eu sou. És quem eu quero para o resto da minha vida. E assim será.

 

Matar

Mama, just killed a man
Put a gun against his head
Pulled my trigger, now he’s dead
Bohemian Rapsody – The Queen

Apercebi-me há uns quantos momentos atrás que não quero matar ninguém. Aquilo que sinto dentro de mim afinal não é contra o outro. É contra mim.

Preciso de me matar.
Matar a pessoa que sou. Preciso de deixá-la morrer, por mais que me custe. Deixar morrer a Inocência que tanto preservei e da qual tão bem cuidei até hoje. Olhá-la nos olhos enquanto deixo uma lágrima escorrer pelo meu rosto rosado e dizer-lhe: “Está na altura de seguirmos cada uma o seu caminho.” E por fim dizer “Adeus.”

I don’t wanna die
I sometimes wish I’d never been born at all
Bohemian Rapsody – The Queen

Só assim serei livre.
Por mais saudades que vá deixar, o meu Eu precisa de sair do casulo.

Der Vögel kämpft sich aus dem Ei. Das Ei ist die Welt.
Wer geboren werden will, muss eine Welt zerstören.

Demian by Hermann Hesse

O mundo que eu achava conhecer não existe. Nunca chegou a existir.
Seguirei o meu caminho. Vou matá-la.